(31) 3544-0707 ou 9 7589-1616 contato.iamprime@gmail.com
Escolha uma Página

Primeiramente as pessoas têm o costume de dizer que querem aprender a falar inglês para ter uma segunda língua e tal, tal…Mas ao mesmo tempo o quanto elas têm se esforçado para isso? A princípio estamos na era da informação, tudo que você digitar nos sites de pesquisa você vai encontrar alguma coisa sobre. Você encontra, hoje em dia, cursos e instruções para fazer de tudo um pouco. E o aprendizado da língua inglesa não é diferente, é um dos assuntos que  mais se encontra na internet, mas todo esse conteúdo não é eficaz para aprender inglês, não ajuda ninguém a falar o inglês.

Você saberia responder o porque? A resposta é bem simples: Não adianta todo esse conteúdo,  se as pessoas não estão dispostas a fazer a  mudança acontecer.  Todo mundo sabe que aprender a falar inglês traz diversos benefícios para a carreira e também para a saúde.  Para a carreira porque você pode conseguir cargos melhores e posições extraordinárias. Com o inglês você também consegue traduzir manuais e roteiros originais. As empresas também precisam de representantes no exterior e ele pode ser você.

Para a saúde, segundo a  cientista e psicóloga canadense, Ellen Bialystok  em uma série de pesquisas sobre os efeitos do bilinguismo. Nos seus estudos, Ellen chegou a conclusão que as pessoas bilíngues têm vantagens cognitivas em comparação aos monolíngues. Ou seja, quem fala duas línguas tem maior poder de concentração. Além disso, a pesquisa revelou que ser bilíngue pode retardar o aparecimento de demências.

As pessoas continuam adiando mudanças significativas em suas próprias vidas tudo porque  não estão dispostas a aprender o inglês, elas só querem o que o inglês proporciona. Mas temos uma notícia para essas pessoas que não querem se esforçar para mudar. Não tem como chegar a nenhum lugar sem o ponto de partida: a pé, de bicicleta, de carro, trem, ônibus, avião e por aí vai…. Infelizmente o teletransporte não foi inventado. Se você deseja os melhores lugares você precisa dar o “start” e fazer alguma coisa. Lembre-se: Nada muda se você não mudar.

Os métodos de aprendizagem

Com base na certeza que a mudança precisa partir de quem quer os benefícios, que  aprender inglês pode proporcionar, o conteúdo disponível se torna muito importante, mas imagina o trabalho que dá para reunir tudo e iniciar seus estudos. Esse esforço muita gente já fez, você não precisa fazer de novo, o que você precisa é  encontrar o melhor método que se enquadre com a sua aptidão.  Estudar  não é tarefa simples. No entanto, a prática pode dar certo quando bem organizada.

Por meio de mapas mentais, resumos e controle do tempo, é possível achar um método de estudo eficaz. Aprender melhor e mais rápido é o objetivo principal das técnicas de estudo. Desenvolvidos por especialistas ou bem avaliados em rankings educacionais, alguns dos métodos já são populares entre pessoas que estão se preparando e aprendendo o inglês. Eles podem ser facilmente aplicáveis na rotina de estudos. Veja mais sobre cada um abaixo:

  1. Técnica Pomodoro

Produtividade, foco e equilíbrio são mais do que só palavras mágicas. Essas ideias fazem toda a diferença nos estudos e servem de impulso para técnicas como a Pomodoro. Baseado na combinação de trabalho e relaxamento, o método define que períodos de esforço devem ser recompensados com momentos de distração. Idealizada pelo italiano Francesco Cirillo, a técnica foi criada para fazer do tempo um aliado dos estudantes.

Na década de 80, quando ainda era aluno de graduação, Cirillo percebeu que sua produtividade crescia ao mesclar minutos de trabalho com curtos períodos de descanso.Não há tempo definido para a técnica, mas o convencional é o formato 25/5, que oferece cinco minutos de descanso a cada 25 minutos de concentração nos livros. Usando alarmes para delimitar cada momento, a hora de relaxar pode ser preenchida como cada estudante preferir, desde usar o celular até fazer alongamentos.

  1. Método Robinson (EPL2R)

O método Robinson tem cinco passos fundamentais: explorar, perguntar, ler, rememorar e repassar. Desenvolvido pelo psicólogo americano Francis Pleasant Robinson, em 1946, o processo EPL2R é baseado nos princípios básicos do aprendizado.O primeiro momento é de exploração do material de estudo, com leitura superficial de tópicos, sumários e títulos. Esse contato com o assunto deve resultar em dúvidas sobre a matéria, indagações que levam os alunos ao segundo procedimento, que é fazer perguntas sobre temas que chamam a atenção.

Com as perguntas formuladas, ocorre a primeira leitura aprofundada, objetivando responder cada questão surgida anteriormente. Depois de encontrar a solução para as perguntas, a leitura completa finalmente ocorre. Esse é o momento em que os candidatos leem o material sem pensar em aplicações do conteúdo, ou seja, apenas uma leitura tradicional. Por fim, é a vez de repassar. Após aprender e organizar o conhecimento, a etapa final é uma espécie de aula para si mesmo – e que pode ser feita na companhia de amigos – explicando os conceitos mais importantes em voz alta.

  1. Mapa mental

Cada pessoa tem seu modo de aprender. E os mapas mentais são ideais para pessoas de mentes mais visuais, exatamente por investirem em imagens, setas e cores. Formalizado nos anos 70 pelo escritor inglês Tony Buzan, o mapa mental organiza matérias em um diagrama, elegendo um tema central. Em seguida, é preciso conectar esse assunto principal a tópicos paralelos. no caso do inglês, por exemplo, a história da origem da língua inglesa, pode-se apontar ao longo dos anos as mudanças gramaticais sofria pelo idioma.

Isso pode ser feito com balões ou desenhos que remetam aos assuntos. Com o mapa finalizado, fica mais fácil de revisitar o conteúdo meses depois e lembrar rapidamente da conexão entre os assuntos. Essa é uma “descomplicação” produtiva para quem precisa do inglês

  1. Teste Prático

Frequentemente sugerido pelos professores de cursinhos, o teste prático lembra o formato dos simulados, só que preparado pelos próprios alunos e com base em dúvidas individuais da língua.O segredo para o sucesso com esta técnica, é fazer blocos de questões sobre temas que deixaram dúvidas durante a leitura. Para responder cada pergunta é útil buscar várias fontes de conhecimento até que uma resposta satisfatória seja encontrada.Com fichamentos e anotações, o processo é uma ferramenta útil para afastar a famosa “decoreba” e, de fato, absorver o conhecimento.

Em síntese, esses são alguns métodos praticados em todo mundo e que têm dado certo. Faça uma analise e veja qual se encaixa a você e a  sua disponibilidade de tempo. Lembre-se aprender inglês não é uma tarefa simples porque irá exigir de você um esforço maior, mas não pense apenas no esforço, lembre-se dos benefícios e coloque-os como meta. Você colherá grandes frutos para sua vida. Porque saber inglês hoje é fundamental.

 

 

WhatsApp Fale conosco pelo Whatsapp